5 de novembro de 2010

Meditation Hour (5)




Devemos aprender a confiar em nós mesmos quando praticamos a doutrina do Buda. Com o tempo, iremos confiar na inevitabilidade da causa e efeito kármicos e na interdependência de todas as ações.
Devemos conseguir conhecer e confiar na importância da acumulação de mérito e sabedoria, do mesmo modo que sabemos e confiamos que até a menor das goteiras eventualmente enche o balde.
Devemos aprender a confiar que nossa própria prática do dharma irá eliminar inteiramente nossa selva de venenos, do mesmo modo que um grande incêndio consome uma floresta inteira. Todas as nossas negatividades podem ser varridas pelo incêndio de nossa sabedoria compassiva.
Devemos confiar que toda nossa felicidade e tristeza são completamente dependentes — sendo um resultado — de nosso karma. Quando confiamos nesse processo, podemos começar a acumulação de ações virtuosas imediatamente.
Ninguém alcança perfeição em nada significativo na primeira tentativa; contudo, temos ouvido frequentemente a frase “a prática faz a perfeição”. É verdade que, com múltiplas repetições e paciência, todos podem chegar à perfeição com o tempo.
Não conheço ninguém que sentou pra meditar e, na primeira vez, já chegou à iluminação, mas assim como a goteira que, sabemos, uma hora vai encher o balde, a prática consistente do dharma eventualmente nos conduzirá à liberação.
Conheça o blog Samsara, fonte do Meditation Hour do Olhar Nômade.

Nenhum comentário: