30 de julho de 2010

Tempos de Mauro Rasi

Na época que eu era aluna da graduação na Puc-Rio, eu ia mais ao teatro. Mesmo sendo bolsista, tenho a impressão que era possível, e justo, assistir uma peça por semana. Cinema então, nem se fala, a gente pagava cinema sem precisar pedir desconto com carteira de estudante. Do que eu mais sinto saudade hoje é do preço justo por uma peça de teatro e a qualidade. Saudades das peças de Mauro Rasi, bem humoradas, cheias de cultura, com um pouco de drama, claro - afinal, era preciso equilibrar as máscaras...

Nenhum comentário: