24 de junho de 2010

Esperança

Ela sobrevive em cada um de nós.

2 comentários:

Anônimo disse...

E é sempre a última que morre...
Beijinhos, Karina K

werlang gastronomia disse...

Nos morremos e ela perpetua!
Um beijo para voce.
Re