15 de fevereiro de 2010

Kitchen

Houve um tempo em que decidi mudar o rumo da minha vida. E mudei. Abandonei os livros e enveredei pela cozinha, profissionalmente, uma aprendiz com uma grande chefe. Poderia ter ido adiante? Sim. Mas na profissão da cozinha é preciso ter muito estômago. O mais importante dessa experiência foi ter redescoberto uma antiga história de família, ter conhecido melhor as pessoas. Por muito tempo, abandonei as facas, minhas fiéis companheiras de ofício. Ficaram tristes dentro do estojo. Há um ano, aproximadamente, elas voltaram a brilhar e brincar. Em casa não tenho fogão: "casa de ferreiro, espeto de pau". Levo as facas para passear nas cozinhas alheias.

2 comentários:

werlang gastronomia disse...

Oi,
Quando terei o prazer de dividir com vc a brincadeira?
Aguardo o termino do carnaval para conversarmos a respeito.
Bom ventos.....Re

Rita Braune disse...

Muito legal....
Essas facas quando saem do armário é bom D+++++++++++