31 de março de 2009

Por quê escrevo em blogs?

Tenho me feito esta pergunta ultimamente. Escrevo para compartilhar, para dividir, para dar a conhecer. Escrevo para me esvaziar, não enlouquecer, dialogar. Escrevo e publico para dar as pessoas beleza: o Olhar Nômade. Escrevo e publico para dar as pessoas a possibilidade da leitura do mundo: Lector in Fabula. Escrevo e publico para mobilizar pessoas: TMS - Tecnologia e Mobilização Social. E espero sempre o retorno, o comentário. Às vezes construtivo, por outras nem tanto. Mas o comentário alimenta-me. Faz com que eu me esforce mais e mais. Aperfeiçoamento. Dois últimos comentários me pegaram como um gancho de esquerda: "você envia muita informação, não dá tempo de digerir, seus e-mails acabam acumulando na caixa e deletados". Trocando em miúdos, era isso o que os dois comentários queriam dizer. E fiquei pensando: "como saber quem deseja ou não receber meus posts?". Só falando às claras e com transparência: "Gente, quem não quiser receber mais meus e-mails com os posts, me avisa". Não posso simplesmente deletar todos da ferramenta de Envio de E-mail pois outras pessoas adoram receber meus posts. E seguimos adiante. Sem traumas. Trazendo as mais prazeirosas imagens, os textos bem-humorados, as novidades do momento, etc. etc. etc.

Vícios Declarados (1) - A Fase Azul

Ganhei de presente de Rita Braune este mimo azul: um caderno para anotar meus vícios. Quem não possui os seus? O caderno é dividido em partes...como diria Jack - the ripper: Gula, Bebidas, Livros (claro, não poderia faltar!), Filmes, Luxúria, Tarja-Preta. Uma idéia interessante! Para começar a brincadeira: Gula - minhas bruschettas. Bebidas - sakê. Livros - Uma Casa no Fim do Mundo. Filmes - Um Bom Ano. Luxúria - censurado. Tarja-Preta - só com receita médica. E por aí vamos...

Voltando do Trabalho (1)

584 entrando na Rua Farani.
(Nokia 6120)

Alfresco (1)

Veneza para RB.

Theodoro (1)

Saudades do gajo!

28 de março de 2009

Para guardar o laptop

Quer fazer este também? Clique aqui.
Obs: instruções em inglês.
(Fonte: blog Obvious)

Rua Dois de Dezembro (RJ)

Noite de terça-feira, 24 de março. Alto do prédio da Oi Futuro - abertura da projeção de fotos de celular de Ana Branco. Tema: viagem à China. Embaixo, na rua, o prédio que chama a atenção dos transeuntes. Alguém sabe o que é? Escritório de arquitetura, agência de comunicação? O que será? (Fotos do Nokia 6120). A noite também incluiu o FILE 2009 e o ensaio aberto de In On It. Como cicerone, minha querida Rita Braune.

Direto do GM Connection para o Olhar Nômade

Meus queridos Guilherme e Marcela publicaram no blog GM Connection o link para o Strip Generator - você cria sua própria tira de quadrinhos. Vamos tentar?

27 de março de 2009

Escher (1)

Lego USB

Clique aqui para saber como fazer um.
(Fonte: blog Obvious)

Cavalos (1)

Imagem do blog Palavras Partilhadas, de Paula Silva.

O que acontece no mundo natural (1)

Nós não temos a menor idéia do que acontece no mundo natural. A quantidade de fenômenos é tão grande, que não temos capacidade de monitorar. Rosa Sandra Rocha enviou um e-mail com as fotos da migração de arraias no México. Uma beleza! Segundo Sandra Critelli, autora das fotos (só postei uma), "foi uma imagem inacreditável, muito difícil de descrever. A superfície da água foi coberta por varios tons de ouro que pareciam uma camada de folhas de outono movidas pelo vento." Terá Escher se inspirado numa migração destas?

26 de março de 2009

Depois das Vacas, Chegam Ursos à Buenos Aires

Depois das vaquinhas coloridas, agoram chegam ursos à capital da Argentina. Informações no blog Vida Portenha, de Sergio Casoetto. Adoro o blog do Sergio. Por quê será? Buenos Aires querido!Visitem o blog do Sergio, ele é nota 10!

Real 186 - Móveis Antigos

A hora do almoço até que pode ser divertida na Rua Real Grandeza, em Botafogo, Rio de Janeiro. Por exemplo, avistar do outro lado da rua peças antigas, de outras épocas, que poderiam embelezar "aquele" cantinho da casa, quando se tem um é claro! Sem apego, mas uma peça pode dar alma ao lar. Então...encontrei a Real 186 Móveis Antigos - compra e venda de móveis antigos, restauração de móveis antigos, reforma de estofados. Eu não estou fazendo advertising, não. Mas acho interessante divulgar que ainda exista um lugar, por exemplo, que restaura móveis antigos. Mobílias que pertenceram a outros...que lugar da casa habitaram esta poltrona e cadeiras? Quem terá escolhido esse tom adorável de rosa, que só com a proximidade dos 40 anos eu perceberia? E a peça em madeira rústica, de qual fazenda provém? A casa que abriga esses móveis é larga, de frente, com corredores pequeninos, por onde passeamos quase agarradas às peças. Vale a pena entrar lá. Vale a pena alegrar os olhinhos e inventar histórias de ambientes, atmosferas, amores que acolheram esse acervo alheio. (Fotos do celular Nokia 6120).

Landscapes (1)

Loredo, Espanha.

Childhood (2)

Roda Gigante...minha mãe conta que em São Paulo, certa vez, durante um almoço, ela quis andar de roda gigante, num parque ao lado do restaurante. Minha avó argentina, que morria de amores pela filha única (que sofrimento deve ser "ser" filha única), levou minha mãe até o parque, que estava fechado. Mandou abrir, pagou para a filha desfrutar o quanto quisesse do brinquedo, sozinha. Durante o tal almoço de estrangeiros, minha avó, uma índia quíchua, se aborreceu e saiu dando tamancada em todo mundo (lembrem que naquela época as mulheres elegantes usavam sapato plataforma, minha avó era uma mulher de seus 1,80 e tal, calçava 38 ou mais, não me recordo). Dizem que foi um estrago... rio sozinha, com os olhos cheios de água, imaginando a cena. Detalhe, minha mãe ficou esquecida lá em cima, rodando, rodando, rodando. Acho que ela devia ter uns 12 anos, foi na época que vovó passou um tempo no Brasil. De fato, as Maldonado não deixam barato mesmo. Não lembro de minha mãe contar tal história com mágoa, ao contrário. Eu herdei a história e conto-a com uma pitadinha de exagero, para dar graça...uma graça que em raríssimas ocasiões temos o prazer de experimentar. Hoje não se contam histórias, histórias verdadeiras mesmo. Histórias com humor. Que tal tirar do seu baú uma história para contar?

Leãozinho (1)

Adorei a tosa do cãozinho leãozinho!
Foto enviada por Rosa Sandra Rocha.

25 de março de 2009

Strip Generator (quase Tabajara)

Você pode criar sua própria tira de quadrinhos. Quer saber como? Aguarde o post.

Biscoito da Sorte (1)

"Louco é quem não procura ser feliz com o que possui"
Mário Quintana

Sous le dôme épais

Viens, Mallika, les lianes en fleurs
Jettent déjà leur ombre
Sur le ruisseau sacré qui coule, calme et sombre,
Eveillé par le chant des oiseaux tapageurs!
Sous le dôme épais où le blanc jasmin
A la rose s'assemble
Sur la rive en fleurs riant au matin
Doucement glissons
De son flot charmant
Suivons le courant fuyant
Dans l'onde frémissante
D'une main nonchalante
Viens, gagnons le bord,
Où la source dort et
L'oiseau, l'oiseau chante.
Sous le dôme épais ou le blanc jasmin,
Ah! descendons
Ensemble!
Sous le dôme épais où le blanc jasmin
A la rose s'assemble
Sur la rive en fleurs riant au matin
Viens, descendons ensemble
Doucement glissons de son flot charmant,
Suivons le courant fuyant
Dans l'onde frémissante
D'une main nonchalante
Viens, gagnons le bord
Où la source dort et
L'oiseau, l'oiseau chante.
Sous le dôme épais ou le blanc jasmin,
Ah! descendons
Ensemble!
Saiba mais sobre Lakme.

24 de março de 2009

Provence (2)

Uma delicadeza, Provence para RB.
Para ambientar, Gnossiene n. 5, de Satie.

Adoro Erik Satie - Um homem de músicas misticamente curiosas

Foi um homem que media 1,67 m. Era famoso por possuir 12 idênticos ternos cinza de veludo e fazer coleção de guarda-chuvas e cachecóis. Detestava sol. Tinha mania de comida branca: arroz, ovo, peixe, nabo, queijo. Amou uma única mulher em toda a sua vida. Caminhava nove quilômetros todos os dias para ir tocar em Montmartre. Tocou no Le Chat Noir. Foi um dos precursores do minimalismo, abolindo as estruturas complexas e sofisticadas, com absoluto despojamento e simplicidade da forma. Seu primeiro exemplo foi uma peça formada por 32 compassos que se repetiam 840 vezes. Foi grande amigo de Picasso. Místico da Ordem Rosa Cruz. Depois fundou a sua própria Ordem, da qual foi seu único seguidor. Sua música pode ser tocada em variações de Sitar e Tabla, instrumentos da música clássica indiana, por exemplo, a Gnossienne n.1. Adoro estas séries: a Gnossiene e a Gymnopédie. Piano. Seu som explora o mundo dos sonhos e do subconsciente, magicamente, de forma hipnotizante. Ouçam. Um homem além do seu tempo: fez a música de ambiente, a minimalista, o ragtime, a surrealista incorporando sons inusitados como os de uma máquina de escrever. Erik Satie foi músico e pianista francês. Também pintava e fazia caricaturas. O tempo abre certas janelas na História da Humanidade. Dessas fendas nascem gênios. Esses gênios retornam à Terra cada vez mais raramente, me parece.

23 de março de 2009

Baleias e Golfinhos

Para mim ainda é um mistério o fenômeno que provoca o encalhe de baleias e golfinhos nas praias. Este aconteceu hoje pela manhã, no litoral de Hamelin Bay, sul da Austrália. 80 animais encalharam, 30 foram salvos, mas, infelizmente, 50 morreram.

Copos de Leite (1)

(Nokia 6120)

Imagens de Celular por Ana Branco

(Imagem de Rita Braune para o Olhar Nômade)
Li na Revista de Domingo, do jornal O Globo, uma matéria sobre as fotos de celular feitas por Ana Branco. Ana vai abrir uma exposição, Instinto Imediato – a China vista através de um celular, nesta semana, na Oi Futuro, com projeção de fotos feitas no seu celular durante viagem à China.
Instinto Imediato, por Marcia Foletto
A revolução digital vem se instalando na fotografia de forma inevitável e irreversível. A multiplicação de equipamentos digitais de tamanho reduzido e seu óbvio cruzamento com telefones celulares transformaram cada pessoa em um olho digital. Milhares de milhões de bytes armazenados em fotografias pelo mundo todo presumem entender e registrar cada milímetro e cada pessoa do planeta. Várias vezes.
Fonte: blog Vai Rolar e Revista Domingo O Globo.

22 de março de 2009

Baiana no Cosme Velho

Estava eu, saindo para a rua, no sábado à tarde, quando deparei-me com...uma baiana, na porta do meu prédio. Não é incrível isso, no Cosme Velho, ao lado da casa de Lilly Marinho? Eu achei fantástico! Será que ela volta na semana que vem?

Cores (6)

Gérberas

Arte em Bambu (1)

O Ativarte é um projeto em desenvolvimento que faz parte da Associação Adão e Ema. Seu objetivo é proporcionar a jovens de famílias de baixa renda a oportunidade de se profissionalizar no ofício de artesão.Usam matéria-prima natural como bambu, raízes, sementes e fibras, e também descartes da indústria como retalhos de couro e de tecidos.Parte dos recursos provenientes das vendas é revertido para a Associação Adão e Ema, na qual também são realizados outros projetos. A Associação fica no Bairro Demétria, em Botucatu, São Paulo.
O Bairro Demétria, que surgiu a partir do primeiro projeto de agricultura biodinâmica no país - a Estância Demétria, é hoje um complexo que envolve diversas iniciativas e condomínios residenciais que abrigam cerca de 600 habitantes, provenientes das mais diferentes regiões do país e de diversas partes do mundo.Para atender os pioneiros e os filhos dos agricultores que aqui chegaram em 1974, surgiu, em 1984, a Escola Aitiara, que pratica a educação Waldorf e hoje possui mais de 500 alunos, do bairro, das regiões vizinhas e da cidade de Botucatu.
O impulso da agricultura biodinâmica fez surgir no bairro outras iniciativas inspiradas nos princípios da Antroposofia como a Associação Biodinâmica, o Instituto Biodinâmico, o Instituto Elo de Economia Associativa, que se constituiram a partir do antigo Centro Demeter.O Sítio Bahia e, mais recentemente, o Ouvir Ativo, a Associação Adão e Ema e a Comunidade de Cristãos de Botucatu são outras iniciativas fundamentadas na Antroposofia.
O bairro abriga outros empreendimentos como a Nascentes, a Editora Agroecológica, a Alvorada Alimentos Orgânicos, a Manufatura Buriti, a Refazenda, a Bioloja do Sítio Bahia e possui, entre seus habitantes, muitos artistas, músicos, artesãos.
O Bairro Demétria possui uma vida bastante movimentada, recebendo com frequência alunos de escolas Waldorf de outras cidades, alunos do Curso Fundamental de Agricultura Biológico-dinâmica promovido pelo Instituto Elo, dos cursos de música no Ouvir Ativo e outros visitantes ocasionais que buscam os privilégios de um local tranquilo com um clima muito agradável.
(com informações do site Bairro Demétria)

21 de março de 2009

Cores (5)

Childhood (1)

Minha família, como qualquer outra na face da Terra, sempre foi excêntrica. O que não me faltam são histórias para contar. Um verdadeiro festival de tragédias e comédias. Minha infância foi povoada dessas excêntricidades...e criança é fogo. Por exemplo, levavam-me sempre ao circo, todo tipo de circo. Devo ter encontrado em algum deles, sem sombra de dúvida, um péssimo palhaço acompanhado de um anão...pois tenho horror a ambos. Não posso vê-los, que desejo (a)batê-los. O que posso fazer? É algo de que não me curo. Quando vejo qualquer uma dessas figuras, percebo uma sombra. Mas as lembranças mais felizes, mais felizes da infância de circo ou parque de diversões são os animais e os cavalinhos do carrossel. Até hoje nutro um grande sentimento de ternura pelos cavalinhos. É a minha criança feliz que se manifesta ao vê-los.

20 de março de 2009

Luxúria (1)

Häagen-Dazs : Belgian Chocolate

Pallets de Lilly

Outro dia, a Lilly me enviou fotos de mobílias feitas de pallets. Era para eu publicar...não ela...não eu...ela. Foi assim que conheci Lilly, mencionando um post dela sobre pallets. Vou colocar aqui duas fotos do site que Lilly indica, diferentes das que Lilly publicou. Convido todos a visitarem Isso é Coisa de Lilly e descobrirem as dicas maravilhosas, por exemplo, uma janela veneziana pendurada na parede e um pedaço de árvore que vira aparador...bárbaros. Adoro reutilizar coisas: caixotes, pallets, garrafas. Usar a criatividade é bárbaro!

19 de março de 2009