6 de junho de 2009

Nelida's Chantilly

Modéstia à parte, meu creme chantilly é especial. Não bato 1 minuto na batedeira, não. Pego o meu fouet e bato durante uns 15 minutos na mão, artesanalmente. É assim: creme de leite fresco, deixo 30 minutos antes no congelador, tiro, ponho num bowl de aço, acrescento 3 colheres de açucar de confeiteiro e pronto! Voilá! O restante da festa fica por conta dos morangos, adoro morangos! Morango me lembra infância e julho, mês do meu aniversário, quando ganhava de presente uma torta Floresta Negra da Gerbô. Alguém lembra da Gerbô ? Confeitaria que ficava na Tijuca, na Mariz e Barros para ser mais precisa. Eu chegava até a sonhar com a torta, pode um negócio desses? Cada coisa... Entre um post e outro, um pouquinho desta delícia para alegrar o espírito.

5 comentários:

lilly disse...

ahhh com morango e creme de leite e suspiros eu faço um doce incrivel.
coloque em qualquer quantidade:
uma camada de suspiro
creme de leite
morango
suspiro
creme de leite
enfeita com morango
faça quase na hora de servir pois o morango solta agua.
fiz terça feira passada no meu aniversario de casamento...(usei dois pacotes de suspiros, 4 latas de creme de leite e duas caixas de morango]

Nelida Capela disse...

Hummmm, vou experimentar a receita! Obrigada, Lilly! Parabéns pelo aniversário de casamento!

Ilana L. Kalmanovich disse...

GERBOOOOO... huuuum!

Malice Miller disse...

Quem diria que, procurando pela antiquésima confeitaria Gerbô - que eu nem sei onde era direito, de tão pequena que era quando minha mãe falava dela - iria encontrar Nélida Capela - e mais morangos com chantilly! Hummmmmm... :-D
Bjs!

COOK disse...

Morei na Tijuca ente 1974 - 1975. Estudava no Colégio Batista Americano na José Higino. A grana sempre curta era toda gasta da Gerbo. Meu doce preferido era o eclair de chocolate. As tortas também eram deliciosas. Ótimas recordações.