14 de junho de 2009

Feriado Cordon Bleu

Minha memória às vezes dá um blank e apaga tudo. A primeira pasta a ser afetada sempre é a afetiva. Cozinha, para mim, é uma questão de afetividade. Há algum tempo não lembrava das práticas de cozinha, que durante alguns anos habitaram meu ser. Neste feriado de Corpus Christi, resolvi carregar debaixo do braço o meu livro clássico: Le Cordon Bleu - quem aprende suas técnicas é capaz de servir reis e rainhas. Na sexta-feira, foi dia de cozinhar para os amigos na cozinha de Rita Braune, em Rio Bonito de Lumiar. Entradas: Creme de Abóbora à RB, Antipasti Rústico, Berinjelas à Parmegiana - Principal: Couscous Marroquino - Dolce: Mil Folhas de Outono. Algumas receitas vieram na hora, depois de muito protesto da minha cabeça, por exemplo, o mil folhas feito com massa filo. Outro desafio, lembrar do processo de hidratação da sêmola para o couscous - eu sabia de coeur essa receita, mas na hora h foi quase um sufoco. No final, o melhor de todos os prêmios: convivas satisfeitos e felizes. Meus agradecimentos à Bia Vaz, Danilo Godinho, Fátima Serra, Luize Valente e Rita Braune por um dia tão maravilhoso! Agradeço aos cães que delicadamente experimentaram o músculo do couscous - Bebel, Greco e Kibe. Harmonização de vinhos por conta de Rita Braune. Há muito tempo eu não encontrava convivas tão alegres.

2 comentários:

Rita Braune disse...

Nelida é a elegência da alma !!!
Nós é que temos que agradecer por tanto carinho e prazeres à mesa.

A culpa foi toda sua !!!!

Merci merci merci !!!!

beijos

Vilma Goulart disse...

Nooossa! Fiquei morrendo de inveja! E com água na boca! (rssssssss)