10 de junho de 2009

Bairro São Jorge

Catete - Rio de Janeiro

10 comentários:

Vilma Goulart disse...

Eu já subi lá uma vez. É o maior barato!

Nelida Capela disse...

Conta o que há lá para a gente, Vilma.Deve ser tipo o Santa Genoveva em São Cristovão.

Marcos AM Ramos disse...

Olá. Acabo de me mudar para o Bairro São Jorge. Não sei como é o Santa Genoveva, mas lá temos o funcionamento de uma vila, só que o lugar é bem mais do que isso... Ao passar pelo portão principal, você sobe (e sobe e sobe) as escadarias e encontra casas brancas por todos os lados, pátios pequenos e grandes, plantas, quietude, e lá bem no alto tem-se uma vista incrível. Seguindo pra direita, chega-se num portão que desce até a rua Santo Amaro, de frente pro excelente restaurante Severina.
Há um ar nostálgico em todos os cantos. Pedindo licença a São Jorge, eu chamo o lugar de "minha Santa Teresa particular" (quem costuma andar pela Lapa e pelo bairro de Santa Teresa vai entender o que digo).
Há uns gatos e cães da vizinhança que andam livremente, todos dóceis demais.
Enfim, é como fugir da grande metrópole e ir para uma cidadezinha do interior apenas subindo alguns degraus =)

Maria Lucia disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Maria Lucia Guimaraes disse...

Acabei de comprar a casa 06 que está passando por uma pequena reforma. A primeira vez que subi os mais de 140 degraus que levam até ela, tive a impressão de estar em algo quase que infinito... Era um misto de cansaço e surpresa ao constatar que atrás daquele belo e singelo portão, havia algo tão grandioso. Estou super ansiosa para habitar esse espaço tão misto.

Celso Roncarati disse...

ô, é coisa fina demais, gente. Rio de Janeiro, da melhor qualidade - o de verdade -, na veia. Gostaria de frequentar. Sou um admirador. Algum morador me convida?

Celso Roncarati

Daiana disse...

Olá,
Sou jornalista e gostaria de fazer uma matéria sobre o local, mas não encontro o endereço. Gostaria do endereço, por favor. Agradeço. Abs

Anônimo disse...

Rua do Catete, 42

Mauro disse...

Morei lá até os 9 anos, como corria naquelas escadas (de 2 em 2), melhor fase da infância. Tínhamos muita liberdade.

Anônimo disse...

Sou estudante de arquitetura, quero fazer uma pesquisa sobre o lugar. Alguém teria como me ajudar? Conhece alguém que mora lá?
obrigado.