4 de fevereiro de 2009

Sat Nam!

Minha arrogância confessa, cheia de soberba: "Raramente cometo erros!". Minha humilde voz interior diz: "Mas quando erras, provocas estragos irreparáveis!". Por isso, me vigio, constantemente. Por isso, não posso perder a concentração, não posso me distrair. Por isso preciso observar mais e falar menos. Devo lembrar a mim mesma de sempre me colocar no lugar do outro, pois o outro não merece ser invadido, insultado, ignorado, ofendido. Por isso não posso parar a prática devocional. Eu cometi um erro não-desculpável. Preciso reler o Bhagavad Gita para lembrar as palavras de Krishna a Ajurna: "Dizem os sábios que a abstenção consiste em deixar de fazer uma coisa inspirada pelo desejo pessoal, ao passo que a renúncia é o desapego de qualquer recompensa." Sei que escritos íntimos devem ser guardados...mas eu não poderia deixar de pedir perdão e lembrar-me de respeitar os seres humanos.

4 comentários:

DANY Z... disse...

Talvez algumas ações pequenas, uma pausa para a realização de simples reflexões, tornaria o convívio entre as pessoas muito mais humano.

Uma ótima noite para vc!

Bjs!

Dany

Butterfly disse...

Nelida, passei por aqui para dizer que tens um prémio no meu Blog ! ;)

Bjinhos

Euzinha! disse...

Outro dia li este teu post. Ele ficou tão marcado em mim, que retornei para ler e deixar esta mensagem.

"Por isso, me vigio, constantemente. Por isso, não posso perder a concentração, não posso me distrair. Por isso preciso observar mais e falar menos."

Penso tanto nisso... como é difícil em certos momentos calarmos.
Preciso estudar mais, conhecer o yoga - não a pratica de exercícios, puramente, mas os ensinamentos, a filosofia.
Tem horas que quero que o mundo pare, tem horas que sinto que o mundo gira mais rápido do que eu consigo acompanhar, mas na verdade quem tem que parar sou eu.
Muito bom este seu post, não foi um pedido de perdão, foi uma mensagem para analisar melhor os caminhos que estamos tomando.
Beijos no fundo do coração!!!

Nelida Capela disse...

Sat Nam!