5 de fevereiro de 2009

Passar roupa é...

Quase uma tortura, eu sei. Mas, há algo de busca pelo espírito zen no ato de fazê-lo. Para mim, não tem jeito, não tenho quem o faça...então, encaro. Mas, tento entrar numa linha de mantra do tipo "aprimoramento, aprimoramento, aprimoramento". E aí, lá vamos nós. Hoje é dia de passar roupa, quer dizer noite, pois só gosto de fazer essas tarefas domésticas à noite. Sinto-me como aquela personagem do Haruki Murakami, do livro de contos The Elephant Vanishes, que de madrugada faz um monte de coisas. Ela tem uma constante insônia. Murakami tem um outro personagem, um rapaz, que adora passar roupas. A Literatura Japonesa contemporânea tem umas temáticas interessantes, recomendo. E vamos, então, ao ferro de passar - e nada de torturas.

Nenhum comentário: