4 de janeiro de 2009

J'adore Dimanche

Sempre adorei esta palavra D-i-m-a-n-c-h-e...domingo em francês. Para mim, domingo sempre foi um dia meio deprimente - não sei a razão, juro! Mas, aproveitando este momento público e escavando um pouco a minha memória e reminiscências, percebo que era o dia em que voltava da casa de praia ou do sítio, o que me deixava sempre triste, pois não desejava deixar meus jardins secretos. Acho que essa deve ser a razão da minha depressão de domingo. Bingo! Mas passou a ser mais colorido quando encontrei dimanche na minha vida. Então penso na delícia de palavra e me reinvento...deixo este dia da semana para fazer as coisas que não fazia antes. Mas, voltando ao dimanche, hoje, no Rio de Janeiro, chove. Saltei da minha rede rosinha, que fica no meio da minha pequena sala, e fui com as amigas andar na praia, na chuva. No meio do caminho, parei na feira de ipanema (antiga hippie, pois da velha origem não restou nada) e comprei um biquini novo, bárbaro, lindo. Depois, pegamos a Teixeira de Mello para ir para a Vieira Souto. E a chuva lá, incansável. Tudo bem, se não morri de amor, derreter é que não vou. Nesse trajeto passamos por uma lojinha chamada La Cucaracha. O flyer diz "Galeria de Arte Urbana, Moda, Música e HeadShop". Muita simpática a loja. Os rapazes que estavam lá hoje, uns amores...principalmente um altão...vacilei feio, esqueci de perguntar o nome dele. Bom, objetos interessantes, livros bonitos, camisas, vestidos, quadrinhos, CDs, japa toys - "coisas de fazer a cabeça".Quem estiver no Rio de Janeiro, vale a pena visitar. No andar superior estava acontecendo uma exposição. Infelizmente, esqueci de levar meu pequeno Nokia6120 e não tirei fotos - vou colocar fotos do site deles. Bom, voltando ao assunto andar na praia, chegamos lá...um baita vento, muita areia na pista. Andamos até o Arpoador e vislumbramos a bela paisagem do Rio de Janeiro sob a chuva, a névoa e vento desse novo tempo de 2009. O morro Dois Irmãos lá longe, coberto, trazendo lembranças de momentos antigos. Não me deixo abater. Volto meu Olhar Nômade para o Arpoador, dou às costas ao Leblon e enfrento a tempestade de frente. Coisas de Leoa. Desejo para todos muitos domingos coloridos e alegres.

Nenhum comentário: